Menino Topo
(44) 3031-0011

Bem-vindo

Sair Cursos Planos Cadastro Alterar Senha

Notícias

MISTURAS DE SOLO, CIMENTO E RCD PARA FINS DE PAVIMENTAÇÃO

Publicado Em: 20/09/2012

MISTURAS DE SOLO, CIMENTO E RCD* PARA FINS DE PAVIMENTAÇÃO

*RCD = Resíduo de construção e Demolição

 No dia 20 de setembro de 2012, o Vice Presidente Engenheiro Nivaldo Barbosa de Lima e o Diretor Administrativo Engenheiro Valmir Luiz Pelacani, ambos da AEAM, estiveram com Professor Doutor, Engenheiro Civil Jeselay Hemetério Cordeiro dos Reis, da Universidade Estadual de Maringá conhecendo os detalhes de seu trabalho sobre a reutilização de materiais da construção civil, em prol do desenvolvimento sustentável. Os Diretores destacaram que a AEAM apoia iniciativas como a do Engenheiro Jeselay.

 

Resumo do artigo do Engenheiro Jeselay

“ESTUDO DA VIABILIDADE TÉCNICA DO USO DE MISTURAS DE SOLO, CIMENTO E RCD PARA FINS DE PAVIMENTAÇÃO.”

A geração de resíduos na construção civil causa danos ao meio ambiente, seja pela necessidade de espaço para disposição ou pela poluição causada. Uma maneira de minimizar os danos provocados por estes resíduos consistem em incorporá-los a algum serviço na construção civil. No Brasil existem vários trabalhos abordando a utilização de RCD em obras de pavimentação, principalmente como agregados em misturas asfálticas. No entanto, o seu uso fica limitado em função da quantidade de finos, uma vez que altos teores de finos diminuem consideravelmente o desempenho das misturas. Desta forma, neste trabalho faz-se uma avaliação da viabilidade técnica de misturas de solo, cimento e Resíduo de Construção e Demolição (RCD) para uso como base e sub-base de pavimentos rodoviários. Foram utilizados dois tipos de solos, um proveniente do município de Maringá/PR, que pelo alto teor de material argiloso em sua composição granulométrica apresenta características que restringem o usoem pavimentação. Eo outro do município de Mandaguaçu/PR que devido sua distribuição granulométrica serviu de base para comparação dos resultados.

Utilizaram-se resíduos de material cerâmico e argamassas, que compõem grande porcentagem dos resíduos gerados nos canteiros de obra. Foram determinadas as características físicas dos solos, do resíduo e das misturas solo/resíduo, assim como suas propriedades de compactação e a resistência a compressão simples. Verificou-se que a adição de RCD em misturas com solo e cimento, contribuiu para melhoria das características de compactação (massa específica máxima e umidade ótima) e ganho de resistência a compressão simples em misturas com solo de Maringá. Em misturas com o solo de Mandaguaçu, verifica-se que as características de compactação se mantiveram, praticamente, inalteradas, no entanto, o ganho de resistência a compressão simples foi significativo.

 http://aeam.com.br/uploads/arquivos/artigo-seminario-engenharia.pdf