Menino Topo
(44) 3031-0011

Bem-vindo

Sair Cursos Planos Cadastro Alterar Senha

Notícias

Maringaense, associado a AEAM, Integra equipe Ganhadora do Prêmio Ozires Silva

Publicado Em: 03/03/2015

O Engenheiro Civil maringaense Hugo Sefrian Peinado, associado da AEAM, integra a equipe que ganhou o 1° Lugar do Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável na categoria Empreendedorismo Ambiental, junto à engenheira Civil Marisa Fujiko Nagano e ao Prof. Dr. Romel Dias Vanderlei (DEC/UEM). O Projeto “Concreto autoadensável com cinza do bagaço da cana em substituição parcial à areia” foi desenvolvido a nível de mestrado dentro do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Urbana da UEM em 2014. Peinado explica que o concreto autoadensável tem a vantagem de se espalhar sozinho, sem necessidade de adensamento. A ideia de colocar cinzas em substituição à areia se deve a várias razões. “O setor sucroalcooleiro é forte no Paraná e em São Paulo e, assim, com a queima do bagaço para cogeração de energia, o resíduo oriundo, que é a cinza, é abundante. Usando este produto, estaremos gerando valor agregado para a cinza e, ao mesmo tempo, diminuindo a extração da areia”, frisa. Os engenheiros sob orientação de Vanderlei já publicaram uma série de artigos e um capítulo de livro sobre o assunto, que tem sido um dos focos de pesquisa do Grupo de Desenvolvimento e Análise do Concreto Estrutural (GDACE/UEM). O Prêmio O Prêmio Ozires Silva foi criado pelo ISAE/FGV com apoio do Grupo Paranaense de Comunicação (GRPCom), Sebrae-PR e Itaipu Binacional para reconhecimento de iniciativas com enfoque no meio ambiente. Esta é a 8.ª edição, com 86 concorrentes distribuídos entre as categorias Ambiental (28), Educacional (25), Econômica (13) e Social (20). Além da variedade de inscritos, a qualidade dos trabalhos foi destacada pelo corpo de jurados da edição de 2015. “O nível dos projetos subiu muito e registramos maior participação de grandes empresas. Isso mostra a preocupação que essas corporações têm em relação à sociedade”, avalia o assessor da presidência do ISAE/FGV, Norman Arruda Neto. De abrangência nacional, o Prêmio Ozires Silva atraiu inscrições de 28 municípios de oito estados. Para avaliar os concorrentes, a banca pré-selecionou 47 autores, que foram convidados para defesa de seus projetos. Atentos às demandas da sociedade por soluções urbanas e sociais, os participantes investiram em propostas de temas variados como mobilidade urbana, gestão de resíduos e inclusão social. “A sociedade pauta essas pesquisas, que devem apresentar alternativas sustentáveis para reduzir a carência de bons projetos nas mais diversas áreas e não apenas em relação ao meio ambiente,” afirma o assessor.

(Assessoria AEAM com informações da Gazeta do Povo)