Menino Topo
(44) 3031-0011

Bem-vindo

Sair Cursos Planos Cadastro Alterar Senha

Notícias

 CREA alerta sobre Construções Irregulares de Fossas Domésticas

Publicado Em: 02/04/2012

         O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (CREA-PR) lança um alerta para a proliferação de fossas irregulares, mais conhecidas como “fossas negras”. Com o crescimento das construções de casas populares, muitas em bairros onde não há rede de esgoto, foi constatado que diversas famílias optam pela alternativa mais barata, mas que pode trazer sérios danos à saúde e ao meio ambiente.

         A situação é recorrente em diversas cidades do Paraná, em especial naquelas onde a rede de esgoto não é abrangente. Em Cianorte, por exemplo, onde 66% da população é atendida pelo serviço, as fossas negras são encontradas facilmente.

         “Em vez de construir a fossa séptica, que possui mecanismo que reduz significativamente o impacto ambiental, muitas pessoas optam apenas pela fossa negra, que contamina o solo, o lençol freático e pode causar doenças. A situação é recorrente em bairros novos de Cianorte, como o Jardim Atlântico, Morada do Sol, Parque das Nações, Mafra, entre outros”, fala o inspetor-chefe do CREA em Cianorte, Alex Godoy da Silva.

         A construção de fossas precisa obedecer à regulamentação da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) 7229 e a obra deve ser acompanhada por um profissional da modalidade de engenharia civil. As irregularidades, segundo Silva, estariam presentes na execução. “No projeto todos colocam que será construída a fossa séptica, mas na hora de colocar em prática, eles modificam, com o intuito de economizar. A construção de uma fossa séptica encarece a obra entre R$ 700 e R$ 1 mil”, fala Silva.

         O gerente regional do CREA-PR em Maringá, Hélio Xavier da Silva Filho, acredita que uma boa solução do problema seria maior empenho das autoridades públicas na fiscalização técnica, antes de liberar as edificações para moradia ou também um adequado acompanhamento do responsável técnico durante a obra, para o cumprimento integral do projeto. “As fossas negras são um problema que deve ser combatido, pois representam um sério problema para o meio ambiente e para a sociedade, uma vez que os resíduos podem contaminar o lençol freático, rios que abastecem as cidades, além de causar várias doenças às pessoas”, ressalta.

         Entendendo:

         Fossa séptica - são unidades de tratamento primário de esgoto doméstico nas quais são feitas a separação e a transformação físico-química da matéria sólida contida no esgoto, através de um poço absorvente. Esse tipo de fossa nada mais é que um tanque enterrado, que recebe os dejetos e águas servidas, retém a parte sólida e inicia o processo de decomposição. Devido a possibilidade da presença de organismos patogênicos, a parte sólida deve ser retirada depois de um tempo, através de um caminhão limpa-fossas e transportada para um atero sanitário.

         Fossa negra -  é uma escavação sem revestimento interno onde os dejetos caem no terreno, parte se infiltrando e parte é decomposta na superfície de fundo. Não existe nenhum deflúvio.