Menino Topo
(44) 3047-1375

Bem-vindo

Sair Cursos Planos Cadastro Alterar Senha

Notícias

Crea-PR tem R$ 2 mi em Edital de Chamamento Público

Publicado Em: 23/02/2021

Conselho destinará recursos para propostas apresentadas por Entidades de Classe até o dia 23 de abril. Aeam e Arearc já se inscreveram na região Noroeste


O Conselho de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR) recebeu 17 projetos de Entidades de Classe de todo o Estado que deverão ser contemplados na primeira fase do edital de chamamento de 2021, que repassa recursos para execução de projetos de interesse do Sistema Confea/Crea em comunhão com as ações de atualização profissional e de inovação nas atividades afetas ao sistema profissional. Os projetos da primeira etapa foram inscritos até dia 1º de fevereiro. Agora, o Crea-PR está recebendo, até o dia 23 de abril, propostas para a segunda fase. Este edital tem um diferencial em relação às edições anteriores que é a possibilidade de realização de eventos on-line – uma adaptação necessária por conta do momento de pandemia e uma inovação que facilita a participação de interessados.

O Coronavírus também impactou no processo do edital do ano passado. Com números sempre crescentes de projetos inscritos – 60 em 2017, 76 em 2018, e 82 em 2019 – 2020 contabilizou 56 propostas recebidas. Também por conta dos impactos da Covid-19, as 15 entidades beneficiadas pelo edital do ano passado conseguiram aditivar seus prazos para execução de 25 projetos e remanejar o orçamento na ordem de R$ 614 mil, para 2021. “Para este ano temos um orçamento de R$ 2 milhões. Para a primeira fase do edital de fomento recebemos 17 propostas de sete Entidades de Classe, que totalizam R$ 542 mil.

Para essa segunda etapa, aberta em fevereiro, temos cerca de R$ 1,5 milhões para novos projetos”, explica o gerente do Departamento de Relações Institucionais (DRI) do Crea-PR, Claudemir Marcos Prattes. “Em meio a esta pandemia que afeta diretamente a vida de todos os profissionais, a perspectiva de realização de mais de 40 propostas e mais de R$ 1 milhão em investimentos que serão ampliados durante a segunda etapa é algo que nos traz otimismo e um cenário altamente positivo”, reforça Prattes.

A expectativa é de que o ajuste feito neste ano no edital aumente o campo de atuação dos eventos selecionados pela comissão que avalia os projetos. “Se antes tínhamos projetos de palestras e seminários para 25 ou 50 profissionais, hoje temos ações que podem ser muito mais abrangentes - com discussões amplificadas - com a possibilidade de realização dos eventos on-line. A tecnologia teve de ser inserida para resolver um problema, mas deverá ser uma grande ferramenta de apoio ao desenvolvimento de ações e ideias”, avalia o presidente da Comissão Técnica de Seleção de Projetos, Engenheiro Mecânico Silmar Brunatto van der Broocke.

Na região Noroeste, duas Entidades de Classe se inscreveram na primeira etapa do edital de fomento. A presidente da Associação de Engenheiros e Arquitetos de Maringá (Aeam), Engenheira Eletricista Aline Priscila Bortolotto, entende que os editais aproximam profissionais associados ao Sistema Confea/Crea. Neste ano, por conta do cenário de pandemia, a Aeam busca recursos para a realização de quatro projetos inovadores, que serão desenvolvidos de forma híbrida (presencial e on-line):

1 - Ciclo Boas-Vindas ao Sistema
2 - Planejamento profissional com ética e legislação aplicada
3 - Ciclo de Cursos Técnicos
4 - Tour 360º digital (visitas guiadas)

Ainda sobre os editais de fomento, a presidente diz que o Crea é um grande parceiro da Aeam para oferecer projetos de grande valia para associados. “Quando os profissionais têm acesso a estes conteúdos, a sociedade também é beneficiada, pois o trabalho observando os princípios éticos profissionais é essencial para o desenvolvimento sustentável do país”, reforça.

Outra entidade de classe da região que concorre ao edital deste ano é a Associação Regional dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos de Cianorte (Arearc). Os recursos solicitados são para desenvolver um Ciclo de Cursos e o curso “Fiscalização e Exercício Profissional de Engenharia com uso de drones”. Segundo o diretor no Conselho Fiscal da Arearc, Engenheiro Civil Celso Massaoka, os editais equiparam as entidades de classe, não dependendo mais do seu tamanho/número de associados, mas sim do interesse e engajamento de seus diretores e associados em idealizar projetos”. A entidade participa dos editais de fomento do Crea-PR há cinco anos.

Cabe destacar que as propostas e documentações de habilitação da Aeam e da Arearc ainda estão em análise pela Comissão de Seleção do Crea-PR. A segunda fase do Edital de Chamamento para 2021 está disponível no site do Conselho, na aba Entidades de Classe. As propostas devem ser encaminhadas por meio do Acesso Restrito das Entidades de Classe - também disponível na página.

Desde a publicação do primeiro Edital de Chamamento em 2017, o Crea-PR já destinou R$ 7,2 milhões para projetos de Entidades de Classe, por meio de seus editais de fomento.

Sobre o Crea PR
O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR), criado no ano de 1934, é uma autarquia responsável pela regulamentação e fiscalização dos profissionais da empresa das áreas da engenharia, agronomias e geociências. Além de regulamentar e fiscalizar, o Crea-PR também promove ações de orientação e valorização profissional por meio de termos de fomentos disponibilizados via Editais de Chamamento.



Carina Bernardino
Assessora de Imprensa
Regional Maringá – Crea/ PR